Tudo que sabemos sobre a gigantesca explosão no Líbano

A explosão que aconteceu na região portuária de Beirute
A explosão que aconteceu na região portuária de Beiruto

 

 

A explosão que aconteceu na região portuária de Beirute na manhã desta terça-feira, 4, deixou pelo cerca de 4.000 feridos e mais de 100 mortos, segundo contagem oficial do governo do Líbano.

As possíveis causas estão sendo investigadas, mas a suspeita é de que um armazém com grande quantidade de nitrato de amônio pode ter provocado o acidente. Por enquanto, descarta-se atentado terrorista. Para o diretor-geral de Segurança Geral, Abbas Ibrahim, “as violentas explosões podem estar ligadas a materiais explosivos confiscados e mantidos em um armazém por anos.”

Hassab Diab, primeiro-ministro libanês, declarou luto oficial de três dias e que o governo vai investigar os responsáveis pelo armazém que funciona no porto da capital desde 2014.

Os hospitais do Líbano, segundo a mídia local, declararam que não podem mais admitir nenhum paciente e que estão fazendo campanha para doações de sangue. O governo da capital pede que os feridos sejam levados para atendimento em centros de saúde de fora da cidade.

Segundo a Cruz Vermelha, barcos foram mobilizados para resgatar pessoas que foram jogadas ao mar após a explosão. Também segundo a organização humanitária, ainda há gente presa nos escombros e dentro de suas casas.

Como foi a explosão

Em vídeos publicados nas redes sociais, é possível ouvir um forte barulho, seguido por uma nuvem de fumaça que lembra o formato de um cogumelo — comum em situações em que há explosão de bombas. A explosão mais forte parece ter acontecido depois de outra, mais fraca.

Há relatos também de danos causados em prédios vizinhos ao local que fica localizado na zona portuária da cidade e de caos nas ruas da região central. Segundo a rede televisiva libanesa LBCI, foram registrados danos na residência do ex-primeiro-ministro Saad Hariri, que fica no centro de Beirute. Além dos vídeos em que é possível ver a explosão, pessoas têm publicado imagens de como a cidade está no momento. É possível ver muita poeira, carros amassados e janelas de prédios quebradas.

Facebook Comments

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *