África tem 630 mortes e mais de 12 mil infeções

África tem 630 mortes e mais de 12 mil infeções
África tem 630 mortes e mais de 12 mil infeções

África do Sul, Argélia, Egito e Marrocos concentram a maioria das infeções e mortes associadas à pandemia. Entre os PALOP, Guiné-Bissau é o país mais afetado, segundo dados da União Africana.

Segundo o boletim do Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (CDC África), divulgado esta sexta-feira (10.04), nas últimas 24 horas o número de mortes registadas subiu de 572 para 630, enquanto as infeções subiram de 11.400 para 12.219. O CDC África registou também 1.559 doentes recuperados após a infeção.

A pandemia afeta já 52 dos 55 países e territórios de África, com quatro países – África do Sul, Argélia, Egito e Marrocos – a concentrarem mais de metade das infeções e mortes associadas ao novo coronavírus.

Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP)

Todos os Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) registam casos da doença, com a Guiné-Bissau a ser o mais afetado, contabilizando 38 pessoas com infeções pelo novo coronavírus. As autoridades de saúde guineenses confirmaram esta sexta-feira (10.04) que foram realizadas 44 análises e dois casos deram positivo, aumentando de 36 para 38 o número de pessoas infetadas.

Os dois casos positivos são do mesmo grupo familiar da pessoa contaminada em Canchungo, na região de Cacheu, salientou Tumane Baldé. Neste momento, há três casos em Canchungo, na região de Cacheu, e 35 casos no setor autónomo de Bissau.

Angola soma 19 casos confirmados de Covid-19 e duas mortes. Moçambique tem 20 casos declarados de infeção pelo novo coronavírus e Cabo Verde totaliza sete casos de infeção desde o início da pandemia, entre os quais um morto. Na quinta-feira, as autoridades cabo-verdianas anunciaram que morreram 12 cidadãos de Cabo Verde no estrangeiro vítimas da doença.

São Tomé e Príncipe, o último país africano de língua portuguesa a detetar a doença no seu território, regista quatro casos confirmados. Na Guiné Equatorial, que integra a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, estão confirmados 16 casos positivos de infeção.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da Covid-19, já infetou mais de 1,5 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram quase 94 mil. Dos casos de infeção, mais de 316 mil são considerados curados.

Facebook Comments
4 Comments

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *