Dezenas de imigrantes etíopes morrem por asfixia em Moçambique

Dezenas de imigrantes etíopes morrem por asfixia em Moçambique

Pelo menos 64 cidadãos etíopes morreram asfixiados dentro de um contentor transportado do Malawi para o distrito de Moatize, provínvia de Tete, confirmaram as autoridades de saúde e garantiram que outros 14 etíopes sobreviveram.

Os 64 corpos e 14 sobreviventes foram descobertos na madrugada desta terça-feira, na cidade de Tete.

“Os Serviços de Migração interpelaram, em Moatize, um camião contentor supostamente vindo da Etiópia, 64 cidadãos foram encontrados mortos e presume-se que a morte seja por asfixia. Mas ainda estamos a trabalhar no assunto”, explicou Carla Mosse, directora provincial de saúde em Tete.

Amélia Direiro, afecto aos Serviço Nacional de Migração em Tete, contou que os seus colegas mandaram parar o carro que transportava o contentor com as vítimas.

“O motorista não quis parar o carro, os colegas de Serviço Nacional de Migração ouviram barulho no carro e perguntaram o que é que tinha (…) e verificaram que lá dentro haviam cidadãos ilegais e 78 já estavam asfixiados”, disse Amélia Direito.

Os sectores da saúde e da justiça estão a trabalhar em coordenação para esclarecer o caso. Os 14 sobreviventes serão submetidos ao rastreio do COVID-19, segundo Amélia Direito.

Segundo as autoridades, o condutor do camião no qual as vítimas foram transportadas é moçambicano, natural da Beira, em Sofala. O camião que conduzia, a partir do Malawi, entrou ilegalmente em Moçambique.

Fonte: Opais

Facebook Comments
5 Comments

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *