“Falso profeta” violou 88 crentes dentro de igreja improvisada

“Falso profeta” violou 88 crentes dentro de igreja improvisada

Crimes ocorreram em Birmingham, no Reino Unido. Agressor violou crianças com nove anos de idade

Um auto-proclamado profeta foi condenado a 34 anos de prisão esta sexta-feira por 15 crimes de violação, sete crimes de agressão sexual e dois crimes de assédio sexual.

Foi provado que Michael Oluronbi, de 60 anos, violou vários crentes depois de os coagir a tomarem “banhos espirituais” para os “limpar” de espíritos malignos.

Juntamente com a mulher, Oluronbi violou cerca de 88 pessoas, incluindo crianças com nove anos de idade. Os crimes eram cometidos numa “igreja improvisada” em Birmingham, no Reino Unido.

O agressor convencia as vítimas, dizendo-lhes que estava apenas a cumprir a vontade de Deus.

“O verdadeiro propósito de Oluronbi era satisfazer o seu insaciável apetite sexual. Era um falso profeta”, afirmou a juíza Sarah Buckingham durante a sessão de julgamento.

Os abusos duraram vinte anos e só acabaram quando uma das vítimas confrontou o agressor em sua casa.

Quando foi detido pela polícia inglesa, Oluronbi disse que as suas ações foram provocadas pelo diabo.

 

Facebook Comments
4 Comments

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *