Quer ser mais alto? Há uma nova cirurgia que faz crescer

Homem mas alto do mundo e a mulher mas baixa do mundo

O novo método cirúrgico, que tem conquistado a Internet, pode dar até 15 centímetros a mais de altura. 30 homens já foram submetidos ao procedimento estético, que custa cerca de 75 mil dólares.

Um novo procedimento estético, desenvolvido nos Estados Unidos, promete dar alguns centímetros a mais aos homens de estatura baixa. A técnica foi criada pelo Instituto LimbPlastX, de Las Vegas, e tem vindo a conquistar a Internet após terem sido divulgados alguns dos resultados obtidos pelos pacientes.

Kevin Debiparshad, um dos responsáveis pela clínica, disse ao Futurism que, só no último anos, 30 homens foram submetidos ao procedimento estético, que custa cerca de 75 mil dólares, cerca de 68 mil euros.

Em comparação com outras técnicas, em que as pernas eram partidas de modo a que os médicos conseguissem acrescentar alguns centímetros aos pacientes, esta técnica é muito menos invasiva. A nova cirurgia inclui a inserção de pedaços extraídos dos ossos do fémur ou da tíbia na parte oca dos ossos da perna, por meio de um dispositivo fixo com parafusos que ajudam a atingir a posição ideal.

O procedimento cirúrgico dura cerca de uma hora e não é instantâneo. Os resultados começam a surgir gradualmente ao longo do ano após a cirurgia. A promessa é que o ganho em estatura possa chegar até 15 centímetros.

A grande maioria dos médicos que realiza este tipo de cirurgia de extensão fá-lo perante casos clínicos. Debiparshad assegura que o continua a fazer, mas sublinha que, à medida que clínicas como o Instituto LimbPlastX emergerm, a extensão destes membros tornou-se uma forma de pessoas saudáveis corrigirem o que consideram serem falhas no seu corpo.

Para os médicos particulares, isto representa um novo mercado lucrativo. Mas para os pacientes, este procedimento traduz-se num gasto dezenas de milhares de dólares e meses de fisioterapia, para dar a volta a inseguranças que poderiam ter sido curadas por meio de terapia.

Facebook Comments
One Comment

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *