Moçambique registou 1.926 casos de lepra em 2017, mais 245 do que em 2016

Moçambique registou 1.926 casos de lepra em 2017, mais 245 do que em 2016

Os casos de lepra foram registados nas províncias de Cabo Delgado e Nampula, no norte de Moçambique, bem como Manica, Sofala e Zambézia, na região central.

Moçambique registou no ano passado 1.926 novos casos de lepra, mais 245 do que em 2016, indicam dados divulgados esta quarta-feira pelo escritório da Organização Mundial da Saúde (OMS) em Maputo.

Um comunicado da OMS diz que os casos foram registados em 23 distritos endémicos do país. “O incremento das atividades de busca ativa e a reativação de atividades na comunidade tiveram como resultado imediato o aumento da notificação de casos novos de lepra em todo o país”, refere a nota.

Os casos foram registados nas províncias de Cabo Delgado e Nampula, norte, bem como Manica, Sofala e Zambézia, centro.

As autoridades moçambicanas declararam a lepra eliminada no país em 2008, cumprindo a prevalência de menos de um caso por cada 10 mil habitantes, conforme recomenda a OMS.

No âmbito do combate à doença, o embaixador de Boa Vontade da OMS para a eliminação da lepra, Yohey Sasakawa, vai visitar Moçambique na próxima sexta-feira para conhecer os esforços das autoridades locais no controlo da doença. “Para além de trabalhar com as autoridades nacionais, ele vai realizar encontros com individualidades e pessoas influentes com o objetivo de apelar para que o controlo da lepra seja considerado uma prioridade”, diz a nota.

Facebook Comments
7 Comments

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *